Poema: Sagrada

quinta-feira, março 12, 2015

Florbela Espanca - Uma Flor em Cálice de Dor


Bom dia a todas e todos, atendendo ao convite que recebi de minha queridíssima Lilian Farias, inicio, hoje, um projeto de colaboração onde eu estarei derramando um pouco de mim neste espaço cedido com tanto carinho. Obrigada Lilian!



Como eu espero que nossa convivência perdure por muito tempo, vou me apresentar brevemente, pois tenho certeza que nos tornaremos velhas amigas ao longo dos anos.  Sou a colunista no Blog FLOR ROXA – Poemas & poesias e é basicamente isso que trarei para vocês: poemas, poesias, enfim textos poéticos, especialmente feitos por mulheres e que falem desse universo tão rico e aquilo que nos atravessa.




Sou capixaba, nasci em Vitória do Espirito Santo e moro em Vila Velha desde que me entendo por gente. Sou brincalhona e seria ao mesmo tempo, como boa libriana abomino a injustiça seja ela do tipo que for.



Ao final de 2014, fui licenciada no curso de pedagogia. Se pretendo atuar na área? Sim, em sala de aula, tenho um sonho de trabalhar com a modalidade EJA-Educação de Jovens e Adultos, dando ênfase a leitura e a escrita.


Amo livros de romance e cataloguei na adolescência, cerca de dois mil títulos que para mim eram meu único e mais caro tesouro, de lá para cá me transformei numa velha coruja devoradora de paginas inocentes.
E como apaixonada pela leitura que sou e amante da poesia, hoje, trago para este post uma das poesias de uma mulher que muito me comove com sua história de vida, sua dor, a forma visceral e latente com a qual ela escreve seus poemas, denotam uma angustia tamanha represada naquele ser, que a vontade que eu tenho é de, se pudesse sair correndo e dar um abraço nela bem apertado e declarar a ela todo meu amor.  

Falo da Poetisa Florbela Espanca, nascida em Portugal de 1894, no seio de uma família conturbada, viveu uma vida acometida por enfermidades e entremeada por relacionamentos turbulentos, tudo isso numa Lisboa castradora e machista.





Espanca foi uma mulher guerreira e como muitas de nós, uma sobrevivente. Ela sobreviveu à rejeição, a traição, ao aborto, a inúmeras perdas, as cobranças da sociedade, a incredulidade no trabalho até que finalmente ela sucumbiu aos braços da morte no dia 8 de dezembro de 1934, exatamente no dia de seu aniversário.  
Para celebrar com vocês a vida e a luta desta mulher trago um de seus poemas que no ano de 1981, foi eternizado na voz do cantor cearense, Raimundo Fagner, FANATISMO.




Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida.
Meus olhos andam cegos de te ver.
Não és sequer razão do meu viver
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No mist'rioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida! ...

"Tudo no mundo é frágil, tudo passa...
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, digo de rastros:
"Ah! podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!..."

Florbela Espanca, in "Livro de Sóror Saudade"

Ufa! Quanta delicia, não? Prometo trazer mais Espanca em outra oportunidade. Bem eu acho que eu poderia terminar por aqui, mas como a melhor forma de se conhecer alguém é por meio de sua alma, vou deixar um pedacinho da minha aqui com vocês. Beijos e até a próxima.

VINTAGE A MIM



Desci ao lagar estrelado

Abraça-me oh! Velha e leitosa videira

Vou de ti beber a noite inteira

Derreter-me em torpor, pois a ti assim sou fiel.



Deito contigo o meu doce fardo,

Consigo subir e plantar-me a ribeira

Tornando-me fada, senhora da mata e arguta sereia.

Em teu estandarte, fiz de mim teu Olimpo teu único céu.



Verte-se em mim quente e aveludado,

Querendo, eu dengosa, macia e faceira,

Comungue contigo no mosteiro ou na esteira

Em nota sutil sou a Madalena ou a mais doce Moscatel.



Ao suprir-me de ti, me és consagrado.

Transforma em ouro o que era só poeira

Tu não és mais gentil e eu tão pouco sou estrangeira.

Meu cálice a si transborda Dionísio, Vintage a mim Castiel.
Este texto foi originalmente publicado  pelo blog Poesia na Alma
Reações:

Comente com o Facebook:

21 comentários:

  1. Olá Lunna!!! Tudo bem???

    Fiquei com dó da Florbela Espanca, e que nome diferente, não é mesmo? Sinto pena das mulheres que viveram nesse tipo de sociedade, hoje a coisa está um pouquinho melhor. Amei o poema dela, e a sua poesia. Você se superou e escreveu de forma muito profunda e grandiosa.
    Acho mto legal sua iniciativa de cuidar da educação de pessoas que estão no EJA, e te parabenizo por isso. =D

    http://meninadeparis.com

    Beijos, fique com Deus

    Dayana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A época em que Espanca viveu era muito reprimida ainda mais em Portugal e realmente é de se lamentar, grata por sua palavras de carinho amiga bjsss

      Excluir
  2. Ola Luna!fiquei comovida com a historia da Florbela Espanca, dizem que todo poeta carrega uma dor que só a escrita alivia creio que no caso dela isso possa ser verdade.
    BEIJOSSsss...
    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Jana de algum lugar tem que vir a emoção e os sentimentos não é mesmo?? bjss gratidão amada :)

      Excluir
  3. Oi Querida como estar ?
    Adorei saber um pouco mas da sua vida , é bom quando os colunista e blogueiros resolvem fazer um post ,falando um pouco de si .
    e sobre o poema como sempre esta divino ,é uma ótima autora ela também .
    Bjos sucesso Gtaa <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Katia tudo bom amiga que bom que vc tenha gostado, fico muito feliz por isso bjsss :)

      Excluir
  4. Oi, Lunna.
    Tudo bem?
    Eu já tinha visto esse post em outro blog e achei bem bacana essa parceria entre vocês, espero que a mesma seja maravilhosa e vai ser ótimo poder conferir seus lindos poemas em outro lugar também. Enfim, adorei a novidade e os poemas escolhidos estão lindos *-*

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Larissa como vc está tudo bem?? então eu também estou bem feliz com esta possibilidade.. gratidão amada pelo carinho, bjs

      Excluir
  5. Que bom que vc gostou amada, já tinha lido e ainda assim veio me prestigiar ..coisa boa isso viu ... grata ..bjnsss

    ResponderExcluir
  6. Ai fiquei com muita dó dela!
    Paarbens pela parceria, nao conhecia ainda.
    Parabens e que se espalhe mais e mais
    Bjss
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs eu acredito que ela tenha sido feliz ao modo dela por meio da escrita talvez ...bjss

      Excluir
  7. Oi, Lunna!
    Ameio post! Parabéns!
    Uma linda homenagem a Florbela Espanca, que sem dúvida, transformou-se num ícone da literatura.
    Fiquei querendo mais...

    Beijos!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá fabiana que bom que vc gostou, fiquei super feliz com isso viu? sim Florbela era simplesmente incrível identifico muito com ela... bjss e vole mais vezes ta bom?

      Excluir
  8. Triste história,mas ao mesmo tempo nos convida para apreciar sua escrita,admiro muito a forma como tú escreve extremamente bem

    Bjs
    www.alfragadesign.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Aline, sim a intenção foi esta convidar vc e as outras leitoras a se deliciar com Espanca. bjs

      Excluir
  9. Triste história,mas ao mesmo tempo nos convida para apreciar sua escrita,admiro muito a forma como tú escreve extremamente bem

    Bjs
    www.alfragadesign.com

    ResponderExcluir
  10. Olá! Ah, quanto coisa linda em um post. Amo poesia, e obrigado por prorpocionar esse momento. Beijos,
    http://cafeliterari-o.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Allenylson valeu amigo, eu te agradeço a visita e te convido a vir sempre tomar um cafezinho comigo rsrs ...bjss

      Excluir
  11. Poesias vintage,de época,eu amo! Florbela Espanca retrata com singeleza,e suavidade o cotidiano que toda mulher atravessa,medos anseios,decepções, adorei sua resenha.
    Sou adpeta de literaturas assim. Voltarei sempre! Bjs
    Blog by Shirley

    ResponderExcluir
  12. Oi Lunna, tudo bem?

    Gostei muito dos poemas, mas confesso que achei eles um pouco tristes, mas muito bem escritos.

    abs.

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi oi!
    Não sou muito fã de poemas, mas estes são lindos.
    Acho incrível como os escritores conseguem passar seus sentimentos por meio de palavras, um verdadeiro dom!
    Beijão!

    ResponderExcluir

O texto desta postagem foi produzido e elaborado por mim, Lunna Marcela e pensado em você cara leitora. Aqui tento colocar em palavras aquilo que me representa, que possa te alegrar e também representar de alguma forma. Deixe seu comentário pois ele é muito importante para mim....Bls Mil <3

"Seja quente ou seja frio, não seja morno que eu te vomito"

Social Profiles

Twitter Facebook Google Plus LinkedIn RSS Feed Email Pinterest
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores

Editoras Parceiras

Flor Roxa no Face

Autores Parceiros

Google+ Followers

Posts Populares

TOP COMENTARÍSTAS

Estante Skoob

comentáriosface

Tradutor

Descrição do Flor Roxa

Quando falar já não é suficiente para expressar a nossa essência, nós basta viver em poesia constante.

Fale Conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Unordered List

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sample Text

Leve a Flor

Flor Roxa Poemas e Poesias - Dicas para blogs

Theme Download

Marcadores

#brasilemprosa Amor Anderson Henrique As Aventuras de Pinóquio Autor Autor Parceiro Autores Nacionais Beijo blog parceiro book tour Bruno Félix Butterfly Editora Carina Rissi Chiado Editora Concurso Literário Contos Crimes do Tarô Crossfire David Cohen Denuncia Dia dos Namorados Divulgação Editora Ática Editora Biruta Editora Globo Editora InVerso Editora Jose Olympio Editora Mulheres Editora Parceira Eduardo Rossato Em Busca das Borboletas EraEclipse Editora Eykler Simone Feminismo Ficção Flávia Mariano Florbela Espanca Fml Pepper Gilka Machado Golfinhos e Tubarões Happer Lee Herdeiro Sevenwatars Hot Hudson Ribeiro Infancia Infanto-juvenil Izabel Brandão Janethe Fontes Jean Shinoda Bolen Juliet Marillier Lançamentos Leonardo Nóbrega Lilian Farias Literatura Literatura Capixaba Literatura Fantastica Literatura Infanto-Juvenil Literatura nacional Livro de colorir Livros Lost Girl Luta pelo fim do racismo e preconceito na literatura Marçal Aquino Margarida Pizarro Maria Wilker Mitos mudança de vida Mulher Mulheres na Poesia Musica Não Pare Negritude O Mundo Encantado das Cores O Segredo de Índie O sol é para todos Outros Tempos Parceiros parcerias Petit Editora Pettit Editora Play List Poemas poemas autorais Lunna Marcela Poesias Projeto 10x10 Promoção promoção Literária Racismo Ramones Resenha Resistência romance Romance Espirita Romance Hot Sagrado Feminino Sarah Kilimanjaro Série de TV Série Vagalume Sevenwaters sociedade celta. A filha da floresta Sol e Lua Sororidade Sorteio Suzana Albornoz Sylvia Day TAGS Tais Cortez Textos Poéticos The L World The Musketereers Trechos de Musica Vikings What Wonderful World

Copyright © Flor Roxa | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...